''Roda viva'' de Chico Buarque ganha nova versão pelo Teatro Oficina de Zé Celso

Chico BuarqueChico Buarque (Foto: Reprodução)

Em julho de 1968, com o auge da ditadura que decretará o AI-5 (A censura prévia de música, cinema, teatro e televisão uma obra poderia ser censurada até mesmo por motivos vagos, como subversão da moral ou dos bons costumes e a censura da imprensa e de outros meios de comunicação).

Foi o que ocorrerá no caso de Chico Buarque, o comando de caça aos comunistas invandiu o teatro galpão aonde o musical fazia uma temporada paulistana. Destruiu cenarios, e espancou artistas dentre eles a atriz Marília Pêra.

Censurada repetidas vezes pelo regime militar, "Roda Viva" foi considerada pelo governo um espetáculo "degradante", "subversivo" e que "desrespeita a todos e tudo, até a própria mãe".  Agora 50 anos após o lançamento da peça teatral, o grupo Teatro da Oficina, do diretor Zé Celso irá fazer uma re-montagem da peça, no qual já teve seus direitos concedidos pelo próprio Buarque.

“Hoje, nos sentimos como a própria caravana da canção. Nessa época pró-fascista em que vivemos, estamos tendo que fazer as mesmas coisas daquela época”, disse Zé Celso ao “O Globo”.

Curta a fanpage do Fofoca.TV no Facebook e receba notícias dos famosos

Estamos também no Google Plus + Curta nossa Pagina