Após denúncia, Ministério pede abertura de inquérito contra Datena

DatenaDatena (Foto: google)

O Ministério Público determinou à Polícia Civil a abertura de inquérito contra José Luiz Datena. A denúncisa foi feita pela jornalista Bruna Drews, que acusa o apresentador de assédio sexual.

Bruna foi repórter do programa Brasil Urgente por quatro anos e relatou em representação ao MP que o apresentador teria lhe dito que a considerava “gostosa” e que também achava “um desperdício” ela namorar com outra mulher.

Após a abertura do inquérito, caberá a um promotor decidir se Datena será ou não denunciado. Datena sempre fazia elogios à Bruna no ar e até já teria dito que certa vez dormiu no sofá, pelo fato de sua mulher não ter gostado de uma “cantada” que ele passou na repórter. Bruna não demonstrava no ar, mas ficava incomodada com a abordagem do apresentador.

A paciência da jornalista com Datena teria chegado ao fim no dia 7 de junho de 2018, quando Datena teria lhe dito, durante uma comemoração em um bar de São Paulo, que ele não precisava emagrecer pois já era “gostosa”, que achava um desperdício ela namorar outra mulher e, por fim, que já havia se masturbado pensando nela várias vezes.

Bruna Drews decidiu processar apenas agora o jornalista porque, após o suposto assédio, sofreu com grave crise de depressão e pânico. Na última segunda-feira, ela chegou a fazer um desabafo nas redes sociais sobre as pessoas que estão duvidando de sua denúncia.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!