Atriz de ‘Teen Wolf’, é barrada em aeroporto de SP

Holland RodenHolland Roden (Foto: Reprodução da Internet)

Holland Roden, conhecida por interpretar Lydia Martin no seriado Teen Wolf, da MTV, foi barrada na imigração brasileira ao chegar ao aeroporto de Guarulhos.

Holland veio ao Brasil para um encontro com fãs no evento da 4U Experience BR neste sábado, 18. Segundo relatos, ela foi barrada por volta das 14h e permaneceu assim até a manhã deste sábado.

Uma representante da empresa que organizou o evento disse que, segundo a Polícia Federal, a atriz tentou passar o visto que permite a entrada no País do passaporte antigo para o atual. A prática seria considerada ilegal no Brasil e, por isso, ela não pôde entrar.

“Nossa equipe ficou aqui a noite toda, tentando resolver isso, porque existe um recurso chamado visto condicional, em que ela poderia ser liberada para fazer o evento. Porém, dependeria dela e do consulado americano dar o start nisso tudo para ela ser liberada aqui, não dependeria mais da nossa equipe”, informou a representante no Instagram.

Segundo ela, o time da empresa contatou diversos ministérios e advogados para tentar resolver o problema, mas nada havia sido solucionado até a manhã de hoje. A empresa chegou a cogitar cancelar o evento, mas, segundo publicações no Twitter, ele ainda pode acontecer. Marcado para 14h deste, o local do evento estava recebendo os fãs 15 minutos antes, mas sem confirmação da presença da atriz.

No Instagram, a atriz lamentou o ocorrido. “Depois de dois anos viajando para o Brasil com este passaporte e este visto sem problemas, para conhecer os fãs e fazer amigos, fico surpreso com as acusações e o tratamento que hoje enfrento da Polícia brasileira. Estou chocado que este é o mesmo Brasil que eu conheço e amo”, disse Holland.

“Por favor, estimule o seu país a ter um tratamento razoável com as pessoas que entram no país com identificação válida. […] Desta vez não é diferente de qualquer outra vez que eu vim aqui: duas vezes nos últimos dois anos”, completou a atriz. Ela acrescentou que alguns fãs a reconheceram no aeroporto e acredita que eles espalharam a notícia ao vê-la “detida, sem respostas, gritando [com ela], recusada a ter um tradutor, comida ou água durante quatro horas”. Ela agradeceu à “única funcionária sozinha” de uma empresa aérea que estava fazendo seu trabalho.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!