Bolsonaro cancela entrevista à CNN após suspeita de coronavírus

BolsonaroBolsonaro (Foto: google)

Jair Bolsonaro gravaria uma entrevista exclusiva para a CNN Brasil com o jornalista William Waack, mas o encontro acabou sendo cancelado de última hora, após suspeitas de coronavírus.

O presidente mudou a sua agenda após descobrir que o seu secretário de Comunicação, Fábio Wajngarten, está contaminado com o covid-19, que está se alastrando pelo país.

A assessoria de imprensa da CNN Brasil informou que a entrevista será remarcada mais adiante e que Waack gravou apenas a entrevista com os presidentes do STF, Dias Toffoli, do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Elas fazem parte de uma série chamada “Poderes”, que contaria com Bolsonaro representando o executivo. A estreia da CNN Brasil está marcada para este domingo, às 20h.

Bolsonaro havia dito, no início desta semana, que a pandemia era algo sem “toda essa importância” que a “grande mídia” vinha atribuindo à doença, que tem matado milhares de pessoas no mundo.

O CEO e fundador da CNN Brasil, Douglas Tavolaro, havia dito que, além de Bolsonaro, que governadores, ministros, economistas, juristas, empresários e mentes de outros campos da política e da sociedade terão espaço na programação.

“Nosso negócio sempre será a notícia em primeira-mão, o jornalismo profissional: isento, transparente e rigoroso”, garantiu.

Após especulações sobre um relacionamento “chapa branca” com o Governo Bolsonaro, o CEO do novo canal de notícias deixou claro: “Não seremos nem de direita, nem de esquerda. O interesse que nos move é o da sociedade. Teremos pluralidade de opiniões, com nossos analistas buscando sempre isenção e equilíbrio”.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!

Mais lidas

    Publicidade