Conar abre representação ética contra live de Gusttavo Lima

Gusttavo LimaGusttavo Lima (Foto: Reprodução da Internet)

Após explorar o consumo de álcool em suas lives, o Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) abriu uma representação ética contra ações publicitárias de responsabilidade da Ambev e do cantor Gusttavo Lima, veiculadas nas redes sociais do artista.

A representação foi aberta a partir de denúncias recebidas de dezenas de consumidores, que consideraram que as ações publicitárias carecem de cuidados recomendados pelo Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária para a publicidade de bebidas alcoólicas. Segundo o Conar informa, cita a falta de mecanismo de restrição de acesso ao conteúdo das lives a menores de idade e a repetida apresentação de ingestão de cerveja, em potencial estímulo ao consumo irresponsável do produto.

De acordo com o comunicado do órgão fiscalizador, “a direção do Conar, ao acolher a denúncia dos consumidores, destacou o formato inovador da comunicação publicitária para o momento vivido pelo país, mas considerou que ela deve ser conciliada com os princípios fundamentais da comunicação comercial do segmento, com a divulgação responsável de bebidas alcoólicas e sem fragilizar os cuidado para que não seja difundida ao crianças e adolescentes.”

Gusttavo Lima e a Ambev e têm prazo regimental para enviar, se assim o desejarem, defesa ao Conselho de Ética ou adaptarem de imediato o conteúdo publicitário das lives às regras éticas.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!