Criticada em show, Maria Gadu rebate: “É um manifesto”

Maria GaduMaria Gadu (Foto: google)

Maria Gadu utilizou parte de seu show realizado em Curitiba, para fazer um protesto contra a ação policial em uma manifestação e acabou sendo criticada por uma pessoa da plateia.

O assunto começou quando a cantora questionou a prisão de Janice Ferreira da Silva, a Preta Ferreira, da liderança do Movimento dos Sem Teto do Centro, em São Paulo, por suspeita de extorsão”.

“A Preta está presa há três meses. Numa cadeia, sem julgamento, com falsas testemunhas, por um crime que ela não cometeu. Enfim, o que está acontecendo, né, gente?”, lamentou.

A artista detalhou que foi agredida por policiais militares em Curitiba, durante uma manifestação pacífica em prol do meio ambiente.

“Presenciamos dois policiais militares espancando uma mulher de rua. Fomos fazer um alerta. Esses policiais nos agrediram, ontem à noite, armados, apontaram arma pra gente”, disse.

Durante o discurso, um homem pediu para que Gadu voltasse para o Rio de Janeiro. Após ser muito vaiado e chamado de “fascista”, o crítico ainda foi confrontado pela própria cantora.

“Por que você veio aqui, meu irmão? Eu acho que sempre deixei claro minha posição política, eu sou a favor da liberdade, sou a favor da democracia. E esse show é sim um manifesto político. Preta e Lula livres”, encerrou.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!