Drauzio Varella se pronuncia após polêmica envolvendo entrevista

Drauzio VarellaDrauzio Varella (Foto: google)

Drauzio Varella emocionou muitos, mas também revoltou alguns internautas com uma reportagem sobre mulheres trans em presídio, exibida no Fantástico, da Globo. Depois da polêmica envolvendo uma das detentas entrevistadas, a trans Suzy Oliveira, o médico resolveu se pronunciar.

Em nota, divulgada em suas redes sociais, o profissional afirma “ser médico e não juiz”. O depoimento foi feito após o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) divulgar documentos judiciais que apontam que a detenta foi condenada pelo homicídio de uma criança de nove anos de idade.

Na entrevista, Suzy afirmou que não recebia visitas na cadeia a cerca de oito anos. Ao perceber a solidão da detenta, Varella a abraçou e acabou comovendo muitos telespectadores do Fantástico. Ela, então, recebeu 234 cartas e presentes em cinco dias, de acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo.

“Há mais de 30 anos, frequento presídios, onde trato da saúde de detentos e detentas. Em todos os lugares em que pratico a Medicina, seja no meu consultório ou nas penitenciárias, não pergunto sobre o que meus pacientes possam ter feito de errado. Sigo essa conduta para que meu julgamento pessoal não me impeça de cumprir o juramento que fiz ao me tornar médico“, diz a nota de Drauzio Varella.

“No meu trabalho na televisão, sigo os mesmos princípios. No caso da reportagem veiculada pelo Fantástico na semana passada (1º/3), não perguntei nada a respeito dos delitos cometidos pelas entrevistadas. Sou médico, não juiz”, completa ele.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!

Mais lidas

    Publicidade