Fábio Porchat defende direito de piadas homofóbicas

Fábio PorchatFábio Porchat (Foto: Reprodução da Internet)

“É claro que a piada contribui para o preconceito perpetuar, mas proibir a pessoa de fazer a piada não vai matar a homofobia”, disse o apresentador e humorista durante transmissão ao vivo.

“A gente tem que tomar cuidado com o tal não pode. A gente tem que poder, a gente tem que  optar pelo não. Acho que essa é a evolução da sociedade”.

O artista concluiu reforçando que para ele a piada acaba sendo um reflexo para o preconceito, mas proibir não irá resolver o problema.

“Eu, Fábio, não acho graça, não faço piada com grupos discriminados. Tento bater no opressor, não no oprimido”.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!

Mais lidas

    Publicidade