Flamengo quer fortuna em ação movida contra a Globo

GloboGlobo (Foto: google)

A ação que o Flamengo move contra a Globo na Justiça está na casa dos milhões. O campeão da América em 2019 alega descumprimentos no contrato acordado com a emissora e envolve um valor aproximado em R$ 30 milhões nos próximos seis anos.

A quantia milionária vem de encontro com questionamentos do clube sobre o pagamento incorreto pelas transmissões dos jogos na TV aberta e TV paga, falta de ressarcimento de custos de viagem e descontos indevidos no dinheiro do pay-per-view e ausência de parcelas mensais.

O embate entre Flamengo e Globo começou pela falta de um contrato definitivo para o Campeonato Brasileiro do ano passado. Em 2016, quando as partes deram início a negociação, a emissora carioca propôs para cada um dos clubes condições detalhadas do novo contrato. Tal proposta deveria ser consolidada por meio de um contrato assinado, o que não aconteceu com o clube.

O Grupo Globo apresentou aos clubes contratos individuais. Quando a diretoria do Flamengo analisou o texto, percebeu que pelo menos 15 pontos dos que estavam acertados inicialmente foram modificados.

Para o clube de futebol, o que valeu foi o acordo feito há quatro anos. Em agosto, o canal foi notificado extrajudicialmente pedindo o pagamento de valores supostamente devidos. No mês seguinte, a emissora respondeu que não devia nada e que o contrato estava sendo cumprido. O Flamengo, então, acionou a Justiça.

A diretoria do clube pede remuneração por exibição por jogo, despesas de viagem, receita líquida do pay-per-view e fluxo de pagamentos. No último, o Flamengo entende que o canal deve fazer pagamento mensais sobre os direitos de TV aberta e TV fechada, e não concentrar quitações no segundo semestre do ano, como feito em 2019.

Ainda de acordo com a reportagem, a emissora, via assessoria, explicou que “o Flamengo aceitou a proposta da Globo referente ao Campeonato Brasileiro, foi assinado um primeiro contrato entre as partes”. O documento “previa uma negociação posterior para redação de um documento mais detalhado e definitivo”.

Houve uma nova leva de negociações com todos os clubes, mas “Globo e Flamengo não chegaram a um consenso quanto à redação final. A proposta aceita pelo Flamengo previa que, não havendo acordo sobre o documento final, valeriam as disposições do contrato anterior, nos pontos não regidos pela própria proposta. A Globo continua à disposição do Flamengo para negociar os termos do documento”.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!

Mais lidas

    Publicidade