Johnny Depp fala sobre repercussão negativa de seu papel em Animais Fantásticos

Johnny DeppJohnny Depp (Foto: Reprodução)

Recentemente o ator deu uma entrevista a edição britânica da revista GQ em que fala, pela primeira vez, sobre o caso. Agora, Depp também resolveu abrir o jogo sobre seu papel em Animais Fantásticos.

Alguns meses antes da estreia do filme, o ator foi acusado pela atriz e isso fez com que sua participação na trilogia gerasse uma repercussão negativa - ainda mais depois que a produção anunciou a sequência do filme, Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, com o personagem de Depp no título. Porém, a roteirista, J.K. Rowling e o diretor, David Yates, declararam apoio ao ator.

- Com base em nossa compreensão das circunstâncias, os cineastas e eu não apenas nos sentimos confortáveis em manter nosso elenco original, mas genuinamente felizes em ter Johnny como um personagem importante nos filmes, escreveu a criadora do universo de Harry Potter.

Johnny Depp nunca havia falado sobre seu papel no filme, até agora. Porém, de acordo com a entrevista feita pelo site Entertainment Weekly, o ator conversou exclusivamente com o veículo. Ao ser questionado, ele não só discute a criação de seu personagem, mas também explica como foi ingressar na franquia e como foi a recepção dos fãs sobre sua participação no filme.

De primeira, Depp fala sobre sua relação com a história de Harry Potter e familiaridade por conta dos filhos, já que começou a se envolver quando as crianças eram mais novas.

- Eu li os livros quando meus filhos eram menores e assisti os filmes com eles. Os livros eram soberbos. O que J.K. entregou é realmente uma coisa difícil de fazer como escritor - para criar um universo totalmente novo e um conjunto de regras. [...] É literatura boa e ótima escrita por si só. E eu tive muitos amigos no filme, como Robbie Coltrane (Hagrid) e Richard Griffiths (Vernon Dursley), que foi um grande amigo, descanse sua alma. Então eu estava bem familiarizado com eles e extremamente impressionado.

Em seguida, assim que menciona J.K. Rowling, ele é questionado se chegou a conhecer autora antes de tudo começar.

- Nós nos conhecemos pelo Skype e tivemos uma conversa muito longa. Depois, nos reunimos novamente quando cheguei em Londres. Desde o primeiro segundo tem sido um deleite absoluto e a experiência mais positiva e divertida. A oportunidade de interpretar um de seus personagens e tentar trazer algo para o papel que poderia até mesmo surpreender ela ou Yates, foi um grande desafio, mas um verdadeiro gás. Muita diversão.

Não é novidade que Johnny Depp tem uma facilidade incrível de dar personalidade aos seus personagens e, quanto a isso, ele garantiu que Grindelwald tem características díspares que serão mostradas mais no segundo filme.

- Você recebe uma breve introdução a Grindelwald no primeiro. Houve uma série de coisas no segundo filme que temos para conectar e utilizar que lhe dá mais uma visão sobre Grindelwald e tudo isso devido à abordagem do J.K. ao personagem. [...] Ela e David foram ótimos ao permitir que eu saísse do roteiro e do diálogo como escrito e viajasse um pouco mais e experimentasse as coisas. 

Além disso, o ator também revelou como foi ter o apoio de J.K. Rowling e outros responsáveis pelo filme enquanto sofria repressões sobre o caso da suposta agressão a Amber Heard.

- Eu serei honesto com você, me senti mal por J.K. ter que preencher todos esses sentimentos das pessoas que estão por aí. Eu me senti mal por ela ter que aceitar isso. Mas, no final, existe uma controvérsia real. O fato é que eu fui falsamente acusado, e é por isso que estou processando o jornal The Sun por difamação e por repetir falsas acusações. J.K. viu as provas e, portanto, sabe que eu fui falsamente acusado, e é por isso que ela me apoiou publicamente. Ela não leva as coisas de ânimo leve. Ela não se levantaria se não soubesse a verdade. Então é isso mesmo.

Por fim, Depp resolveu mandar uns recados aos fãs da saga, em que fala sobre a responsabilidade de dar vida a um personagem e que espera entregar aquilos que todos os amantes da história.

- Eu sinto que a principal coisa como ator é sua lealdade. É meu trabalho reforçar a visão do autor e também ser fiel à visão do diretor. E então minha visão está sendo fiel. É uma grande responsabilidade ter isso em minhas mãos. Minha intensa lealdade não é apenas com J.K. e David Yates, mas para as pessoas que vão ver os filmes também, as pessoas que investiram suas vidas nesse magnífico e incrível mundo que J.K. criou. 

E conclui:

- Eu fui totalmente inclinado e de cabeça no personagem sabendo da responsabilidade que eu tinha. É bom levar o público a um passeio que eles não estão necessariamente esperando, mas com grande respeito ao mundo que eles passaram a entender e a conhecer. Os fãs de Potter são como estudiosos dessas coisas que eu acho incrivelmente impressionantes. Eles conhecem esse mundo por dentro e por fora. Espero dar a eles algo que nunca viram antes.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!