Jorge Aragão é acusado de passar calote de R$ 500 mil

Jorge AragãoJorge Aragão (Foto: Reprodução da Internet)

Um dos sambistas mais renomados do país, Jorge Aragão está sendo acusado judicialmente de não pagar dívida de R$ 500 mil a uma empresa da área musical.

Além do cantor, o músico e o produtor dele também estavam cientes da quantia dada em 2018, pela empresa Sonata Copyrights.

o processo corre na 45ª Vara Cível do Rio. Por causa da dívida, a empresa acabou falindo. Sobre os detalhes do valor, Jorge Aragão teria recebido há dois anos a quantia de R$ 300 mil para produzir um CD.

O restante tinha o objetivo de ser utilizado para comprar uma van. O acordo era repassar 30% dos cachês do shows para quitar a dívida durante os dois primeiros anos, e 25% nos dois anos demais, o que, segundo a empresa, nunca ocorreu.

Os sócios da empresa afirmaram que se endividaram pois pediram um empréstimo para repassar a quantia ao cantor. Com o calote, não conseguiram suprir as despesas e foram à falência.

No processo, a empresa solicita o deposito do dinheiro e mais R$150 mil em indenização por danos morais. A primeira audiência seria dia 2 de março, mas foi adiada por conta da quarentena.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!

Mais lidas

    Publicidade