Lacombe desmente pedido da "cabeça” de José de Abreu

LacombeLacombe (Foto: Reprodução da Internet)

Após o ator afirmar que o jornalista “não sabe nada da Globo”, Lacombe foi procurado e se pronunciou sobre os ataques sofridos.

“Quem sou eu para pedir a cabeça de alguém? O José de Abreu diz que não conheço nada da Globo, emissora na qual trabalhei por 25 anos, que jornalismo é uma coisa, que produção artística é outra. Sim, quase sempre, funciona assim. Jornalista, por exemplo, não pode fazer propaganda, publicidade, para manter a isenção”, afirmou.

Ainda no contato feito pelo UOL, Lacombe questionou o código de ética da emissora, em que é aplicado somente a alguns, mas não para todos.

“Há poucos anos, a Globo enviou para todos os seus funcionários, pessoas físicas e jurídicas, novas normas de compliance. Eu ainda estava na emissora e li tudo atentamente. Pois bem, essas normas foram aplicadas aos casos do William Waack, do José Mayer e do Mauro Naves”, disse.

“E quanto ao José de Abreu? Acusar um hospital de envolvimento numa trama de assassinato é crime de calúnia e difamação. Cuspir em pessoas é crime de agressão. Destratar e xingar colegas de trabalho é assédio moral. O que questionei foi o uso de dois pesos e duas medidas”, completou.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!