Pai de santo processa Porta dos Fundos e pede R$ 1 bilhão na justiça

Porta dos FundosPorta dos Fundos (Foto: Reprodução da Internet)

Líder do centro de umbanda Ilê Asé Ofá de Prata, Alexandre Montecerrathe está processando o Porta dos Fundos e pede na indenização o valor de R$ 1 bilhão, além de exigir a retirada do ar do especial de Natal da produtora, lançado na Neflix.

O filme utiliza de uma sátira da ceia de natal. No longa, Jesus (Gregorio Duviver) chega do deserto na companhia de uma namorado, interpretado por Fabio Porchat.

“A produção mencionada traz o homossexualismo como uma chacota! Isso porque, não é o simples fato de trazer um personagem de Jesus homossexual que ofende, mas sim a forma como aquele homossexual se comportou, o que foi, nitidamente, descomedida e abusiva”, declarou Montecerrathe à repórter Marta Szapcenkopf.

O processo foi aberto na 4ª Vara Cível de Madureira, no Rio de Janeiro, mas a juíza Sabrina Valmont já declinou competência para julgar o caso porque o endereço do Porta dos Fundos é da área de Foro Central da capital carioca. Com isso, a ação foi levada à 26ª Vara Cível e aguarda decisão do juiz Marcos Antonio Brito.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!