Prefeitura de SP pede penhora de bens de Roberto Carlos em dívida de IPTU

Roberto Carlos possui imóvel no Cambuci, em São Paulo, onde funciona restaurante de amigoRoberto Carlos possui imóvel no Cambuci, em São Paulo, onde funciona restaurante de amigo (Foto: Imagem: Leo Franco / AgNews)

A Prefeitura de São Paulo pediu a penhora dos bens do cantor e compositor Roberto Carlos por conta de uma dívida de IPTU de cerca de R$ 45 mil.

Roberto Carlos é o proprietário de um imóvel localizado no Cambuci onde funciona um restaurante do cantor Ed Carlos, o "Reizinho da Jovem Guarda", apelido que ganhou aos 13 anos ao ser convidado a participar do lendário programa da TV Record. Em 1979, Ed lançou a música "Roberto, meu amigão". Ele encerrou a carreira aos 35 anos.

Ed Carlos, cujo nome verdadeiro é Oscar Teixeira, sofreu um AVC em 2005, mesma época em que a então dona do imóvel pediu o prédio de volta, rescindindo a locação.

Roberto Carlos ficou sabendo e comprou o edifício, que tem três andares. "O Roberto nunca me cobrou nenhum aluguel, ele não me deixa pagar nem o IPTU", disse Ed Carlos em entrevista em 2015.

Decorado com fotografias de Ed Carlos, de Roberto e de outros cantores da Jovem Guarda, o restaurante "Ed Carnes" possuiu dois palcos. Com alguma frequência, antigos colegas se apresentam na churrascaria do "Reizinho da Jovem Guarda".

No passado, a prefeitura entrou na Justiça cobrando de Roberto Carlos a dívida, referente a dez prestações não pagas do IPTU de 2018.

Em março, o cantor fez um acordo de parcelamento da dívida com a prefeitura e os seus advogados apresentaram à Justiça o comprovante do pagamento da primeira parcela. Depois disso, no entanto, segundo a prefeitura, não houve mais pagamento algum.

A assessoria de imprensa de Roberto Carlos afirma que a dívida é do inquilino, que a quitação será feita, e que os bens do cantor não serão penhorados.

A Justiça ainda não analisou o pedido de penhora.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!