Ronaldinho Gaúcho e irmão são detidos e depõem no Paraguai

Ronaldinho GaúchoRonaldinho Gaúcho (Foto: google)

Ronaldinho Gaúcho e o seu irmão estão sendo investigado no Paraguai por suposto uso de documentos falsos. O ex-jogador desembarcou no país para um evento.

Autoridades do Ministério do Interior e do Ministério Público do Paraguai estiveram no hotel onde ele e o irmão e empresário, Assis, estão hospedado.

Os dois, então, prestaram depoimento sobre os supostos passaportes e carteiras de identidades paraguaias falsas. Até o momento, a polícia paraguaia prendeu o brasileiro Wilmondes Sousa Lira, sob a acusação de fornecer os passaportes falsos em nome de Ronaldinho e Assis.

O promotor Federico Delfino indicou ao público de Assunção que os números dos passaportes usados pelos dois pertencem a outras pessoas: seriam duas senhoras moradoras do Paraguai.

Segundo o promotor, que concedeu entrevista coletiva, os documentos foram retirados no mês de janeiro e entregues a Ronaldinho e Assis assim que os dois chegaram ao Paraguai. Isto entraria em contradição com a primeira versão dada por R10, que afirmou à polícia que recebeu os passaportes ainda no Brasil.

“Foi checada a documentação, que chamou a atenção. Para ter a nacionalidade paraguaia, ser paraguaio naturalizado, tem que estar vivendo há algum tempo no país e ter um trabalho, essas coisas. Ronaldinho é uma pessoa de fama mundial… Estou igual a vocês”, disse Delfino aos jornalistas, segundo o GE.

“Já verificamos que os números de passaporte pertencem a outras pessoas. São passaportes originais, mas com dados apócrifos. Esses passaportes foram tirados em janeiro deste ano”, disse ele, que apontou que “verá que medidas tomar” ao longo do dia.

Curta a fanpage no Facebook e Siga-nos no Instagram!